Hipster da Federal é morto ao tentar invadir propriedade rural, em Goiás

  O policial federal Lucas Valença, que ficou conhecido como Hipster da federal, foi morto nesta quarta-feira (2/3), às 23h30, ao tentar entrar em uma propriedade rural em Buritinópolis, Goiás. 

De acordo com o registro de ocorrência, ao qual a coluna teve acesso, o dono da fazenda, Marcony dos Anjos, estava em casa com a mulher e a filha de 3 anos quando “ouviu barulhos de gente em volta da sua casa e uma gritaria com diversos xingamentos falando que naquela casa havia um demônio”.

Em seguida, Valença teria desligado o padrão de energia e arrombado a porta. No escuro, Marconny então teria dito a Valença que ele fosse embora, o que não aconteceu.

Com medo, o dono fez então um disparo de espingarda na direção de Valença. Ao religar a luz, viu que tinha acertado o policial federal e chamou a Polícia Militar.

“Segundo relatos de amigos e parentes, a vítima era policial federal e se encontrava em surto psicótico desde o dia anterior”, finaliza o boletim.

Lucas Valença ganhou notoriedade ao fazer a escolta do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, quando o político foi preso em 2016.

O policial, que chamou a atenção por causa do seu visual hipster, reapareceu em 2021 na busca por Lázaro Barbosa, que ocorreu em meados de 2021 no estado de Goiás.

Com Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários